Recentemente falei-lhe de algumas vantagens associadas ao crédito consolidado. Estas vantagens pode trazer-lhe o sucesso financeiro mas podem também fazê-lo partir a espinha. Assim, é importante que conheça os perigos do crédito consolidado.

No dinheiro por vezes somos ingénuos…

Pois bem, a ingenuidade é a morte do artista. Quando falamos do dinheiro os bancos usam de algumas características dos seus clientes:

  • Desconhecimento, que nos leva a tomar más decisões financeiras;
  • Inércia, que nos leva a não corrigir os erros financeiros que cometemos;
  • Ingenuidade, que nos leva a confiar cegamente naquilo que acreditamos ser a melhor solução.

Porque é que temos de ver o problema de forma diferente?

Muitas vezes consideramos que as soluções que conhecemos são as melhores soluções para um problema. Outras acreditamos que são as únicas alternativas e somos levados a pensar que não existem soluções. Que estamos tramados. Que o problema já rebentou e que não há volta a dar. Pois bem… se queremos mudar de vida por vezes temos de confiar em quem percebe (não faltam por aí bons consultores financeiros) e temos de acreditar que é possível mudar. É possível melhorar a nossa vida financeira.

A solução pode estar na consolidação… ou não!

Uma solução para problemas financeiros tem sido a consolidação de créditos. No entanto, esta não é a única solução. E muitas vezes nem é a melhor solução para os problemas. Pode permitir-nos poupar dinheiro todos os meses, mas pode também ser mais uma agravante para os problemas financeiros. Não acredita?

Quanto é que o crédito consolidado é um cancro financeiro

Refiro-me a cancro financeiro como um problema sério que vai causando cada vez mais mossa nas nossas vidas financeiras, por mais tratamentos que fazemos. O crédito consolidado tem uma vantagem que rapidamente se pode traduzir num problema maior. Ao consolidar um conjunto de créditos poderá ter uma redução média das suas prestações em até 60%. Imagine que paga €500 todos os meses poderá vir a pagar cerca de €300. Ficou imediatamente €200 mais rico? Tem agora mais €200 para gastar todos os meses? o que vai fazer à poupança?

Muitas famílias aproveitam esta redução de encargos mensais para fazer face a despesas essenciais ou para garantir que conseguem pagar as suas prestações. Algumas também aproveitam a redução para tentar amortizar os seus créditos mais rapidamente. Acontece que uma porção significativa das pessoas não aprendeu com o erro e usa o dinheiro para gastar. Para viajar. Para consumir. Para estoirar. Não que haja qualquer problema moral com o consumo mas estarmos a consumir com o dinheiro que resulta da consolidação de créditos é meio caminho andado para agravar o problema.

Um caso real

Na Reorganiza, uma das minhas empresas, tratámos de um processo de crédito consolidado de um cliente que tinha sensivelmente €20.000 em créditos de curto prazo. Procurámos uma solução de consolidação de créditos e conseguimos uma poupança expressiva. Acontece que no decurso entre a assinatura do contrato e o dia do financiamento o cliente aproveitou um plafond disponível do cartão de crédito e… gastou mais €700 em 4 dias. Por acaso conseguimos resolver o problema mas o seu desejo de consumo ia deitando por terrar a solução apresentada.

O crédito consolidado pode ser a solução para os seus problemas mas antes de o fazer deverá procurar aconselhamento para não estar a agravar o seu problema. Infelizmente muitas das empresas no mercado estão mais preocupadas em dar-lhe o crédito e não tanto em resolver-lhe um problema financeiro. E isso é meio caminho andado para… partir a espinha?