Pensamos sempre que poupar é impossível. Que não vamos conseguir poupar dinheiro por todos os motivos e mais alguns. Arranjamos sempre desculpas e motivos. Neste artigo vou-lhe mostrar que é possível poupar dinheiro e dar-lhe algumas dicas para o ajudar.

Por vezes bastam pequenas mudanças de comportamentos…

Se pararmos para pensar, a resposta à pergunta formulada é geralmente não. Não é impossível poupar. No entanto, para o fazermos precisamos de tomar opções, algumas das quais não estávamos habituados ou não tínhamos necessidade de tomar.

Se reparar algumas ligeiras alterações nos seus hábitos diários poderão resultar numa redução expressiva das suas despesas mensais; por exemplo, os cafés, as refeições fora ou o tabaco são fontes de despesa que facilmente poderá eliminar (deixar de tomar na rua um dos cafés diários equivale a uma poupança média de pelo menos €216/ano).

Felizmente que os padrões de qualidade de vida aumentaram significativamente nos últimos 20 anos, mas devemos ter espírito crítico sobre nós próprios e perguntarmo-nos se é possível manter esse padrão de vida? Aceitar que não é impossível poupar é, muitas vezes, assumir que tem de haver alterações a alguns hábitos de consumo.

Gaste menos do que ganha

Para poder poupar todos os meses com os rendimentos do seu trabalho, é essencial que gaste menos do que ganha. Sendo algo óbvio, é algo que é muitas vezes esquecido. A facilidade de obtenção de crédito (seja no formato de crédito pessoal, de cartão de crédito, ou dos aparentemente inofensivos, cartões de cliente de algumas lojas) tem levado a que muitas pessoas não se apercebam que o que estão a ganhar é inferior ao que estão a gastar. Procure fugir do comportamento generalizado que assume ainda maior gravidade quando as pessoas ainda procuram o endividamento para consumir e gastar mais (seja em algo essencial ou seja em algo menos essencial ou supérfluo).

Poupe com regularidade. Crie hábitos!

Apesar de fazer todo o sentido que se pense na necessidade vital de poupança para o futuro, a generalidade das pessoas com quem me cruzo não tem este hábito. Há aqueles que acham que são demasiado novos para se preocuparem com isso, outros que dizem que não conseguem poupar porque os gastos são no mesmo valor que os rendimentos e há outros que parecem que esperam pela sorte grande para começar a poupar.

Seja por impossibilidade prática de poupança (acredito que apenas acontece num número muito reduzido de casos), seja pelo desconhecimento da sua importância ou seja pela despreocupação quanto ao futuro. O certo é que é preciso criar hábitos de poupança, para enraizar comportamentos que tornem esta poupança em algo mecânico.

A importância da poupança é ainda maior quando nos queremos tornar investidores. Apesar de alguns defenderem que é possível ganhar dinheiro sem acumular primeiro uma reserva, é fundamental colocar algum dinheiro de parte com regularidade.

Há quem defenda que deve poupar 5%-10% do seu rendimento mensal. No entanto, em muitos casos esta premissa é impossível, daí sugiro que comece com o que for possível (mas pensando de forma ambiciosa). Hoje talvez começará com pouco mas, com o tempo, os hábitos criados irão sair reforçados e permitirão aumentar em muito a taxa de poupança.

Não se esqueça que a poupança não precisa de ser de valores elevados. O mais importante é começar e poupar todos os meses. Não deixe a poupança para o fim do mês. A poupança faz-se assim que recebe o seu ordenado pois se esperar pelo final do mês, normalmente, não há valor para poupar.

Comece a poupar HOJE mesmo!

Quanto mais cedo começar a poupar maior será a acumulação que irá conseguir. Esta afirmação é verdadeira não só pelo efeito dos juros compostos no seu dinheiro como, também, pela criação de hábitos de poupança. Evite protelar o início do caminho, sob pena de nunca o iniciar. Deixe-se de desculpas e comece hoje mesmo a aplicar os planos que definiu para atingir os seus objetivos.

Se iniciar hoje um plano de poupança mensal de €50, se o mantiver em curso durante os próximos 20 anos e conseguir um retorno médio de 6% ao ano, irá acumular sensivelmente €23.100. Se começar dentro de 5 anos, para ter esse mesmo nível de poupança terá de colocar de lado €80. Como vê, 5 anos de vida levam-no a ter de fazer entregas mensais de um valor 60% superior!

Se achamos que não conseguimos poupar dinheiro e se não procuramos alternativas distintas, vamos atingir sempre os mesmos resultados. É fundamental ganhar a consciência da realidade e perceber que quando falamos de finanças pessoais estamos por nossa conta. Podemos ter aconselhamento e apoio em alguns momentos mas ninguém vai fazer por nós aquilo que nós temos de fazer. Assim, que tal conhecer as plataformas de investimento P2P e analisar estratégias para poupar dinheiro?